Redes Sociais

Post publicado no cuoredicanilojista.com.br/blog, mas que se encaixa aqui também!

Eu lembro da história que um professor nos contou. A aula era sobre Técnicas de Vendas e aconteceu a um bom tempo. Ainda não estávamos todos conectados. A internet era uma ideia remota, e a gente usava disquete (acredita que era assim?) para compartilhar arquivos.

A história é assim:

Numa equipe de vendas, um determinado vendedor era sempre o campeão. Vendia mais que todo mundo junto. Os outros, por mais que se esforçassem, não chegavam nem perto dele. Resolveram, então, descobrir o segredo do sucesso e fizeram uma escala para seguir o campeão. A empresa vendia produtos agrícolas, adubos, sementes, etc.

Ficou assim o relato dos espiões:

Manhã: foi à feira com a esposa, passeou com o cachorro e cuidou do jardim.

Tarde: tirou uma soneca, foi ao supermercado e fez um jogo na loteria.

Mas como pode? Como vende tanto? Nem sequer trabalha! Resolveram perguntar diretamente para ele. Receberam a seguinte resposta:

Á noitinha, eu vou ao armazém e converso com os produtores. Estão todos tranquilos, tomamos uns tragos ou um chimarrão. Eles me contam seus problemas, discutem comigo sobre as sementes e a safra. Pedem conselhos sobre como utilizar este e aquele produto. Então eu vou conversando, fico interessado nos problemas deles, tento achar as melhores soluções. E é este o momento em que eu faço as minhas vendas.

Então, essa era a rede social do nosso amigo vendedor. As redes sociais nem são tão novas assim. Sempre existiram. Apenas o formato mudou. Agora está na internet, porque as distâncias ficaram maiores, o número de pessoas aumentou, e já não dá para sentar no armazém no final de tarde e conversar com todos os seus clientes. Mas o objetivo continua sendo o mesmo.

Você vai ter sucesso com suas redes sociais se:

1. estiver realmente interessado naquilo que seus clientes estão falando

2. estiver disposto a trocar ideias e ouvir pedidos e reclamações

3. dar respostas rápidas e claras a qualquer solicitação recebida

Mas tenha uma coisa em mente: nossas redes atuais não são vendedoras. Procure utilizá-las mais como uma ferramenta de relacionamento e como uma fonte de informação. As vendas serão consequência.