Antes de oferecer desconto, pense

A operadora de TV a cabo anuncia que vai abrir canais para a degustação. Observamos a programação e, de fato, nada nos agrada. Filmes ruins.
A pequena empresa resolve promover seus serviços e oferece uma oferta em um clube de desconto. Você adquire o cupom e recebe um péssimo serviço.
O supermercado tem um clube de pontos. Ao final de um período você troca os pontos por algum benefício. Mas é tão mal atendido que fica muito, muito nervoso com o supermercado, o clube e os pontos.

E a pergunta que não quer calar: afinal, por que estas empresas estão dando descontos, brindes, degustações?
Se vai dar alguma coisa, então tire o máximo proveito disto. Ou não dê. A pior alternativa é ficar no meio termo. De má vontade, sem um planejamento e a escolha certa das pessoas que vão representar sua empresa ou produto, você fica com o prejuízo. E quem ganhou o presente/desconto/favor/brinde fica brabo com você, e divulga seu mal serviço. Gratuitamente e com muita vontade.
O atendimento que as empresas oferecem tem que ser muito bom, ou o cliente não volta. Existem muitas alternativas para todos os produtos. Existem muitos competidores em todos os mercados.
Então a lógica da coisa toda é muito simples: sempre atenda bem, muito bem. Mas se for um brinde, um desconto, uma promoção, atenda muito melhor.
A diferença vai ser: ou investir na conquista de novos clientes ou distribuir dinheiro para quem nunca mais vai querer negociar com você.